Banco de capacitores automático

Apesar de ser a solução mais cara, o banco de capacitor automático é a forma mais eficiente de corrigir o fator de potência sem o risco da rede ficar capacitiva (excesso de capacitores ligados). Tem um controlador inteligente que monitora constantemente a rede, e quando detecta que um motor foi ligado, calcula o valor de capacitor necessário para corrigir o fator de potência e liga exatamente esta quantidade. Quando o motor desligar, o controlador detecta que o fator de potência subiu e desliga os capacitores, eliminando assim o risco da rede ficar capacitiva.

O controlador que acompanha o banco automático ainda tem as funções de mostrar dados instantâneos do estabelecimento tais como tensão da rede, corrente, potência ativa, potência reativa, potência aparente e outros dados, sendo útil para verificar como está o consumo instantâneo do estabelecimento. Além disso, o controlador possui a função de mostrar quantos kVAr faltam para a correção sendo útil em um futuro aumento das cargas e a determinação de quantos capacitores devem ser instalados para não pagar novamente multa por excedente. 

Obs: Na mudança das estações do ano, a utilização das cargas tais como geladeiras e ar-condicionados variam muito. Com uma solução como banco fixo ou semi-automático, se os cálculos forem baseados no inverno, ocorrerá falta de capacitor de verão (novamente será cobrada multa por excedente reativo) e se o cálculo for baseado no verão ocorrerá um excesso de capacitor no inverno (poderá ocorrer um aumento significativo da tensão da rede). A única solução eficiente neste caso é o banco automático que irá calcular e ligar exatamente os capacitores necessários para a correção, no inverno ou no verão. A rede nunca ficará com excesso de capacitores ligados.